.mais sobre mim

.pesquisar

 


. Quem Aprova Este Blog


Aprovado pelo VICKYS.com.br



.posts recentes

. Dormir e o Sono

. Regras de Segurança na Pr...

.Baú

. Setembro 2013

. Fevereiro 2010

. Junho 2009

. Maio 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. adivinhas

. ambiente

. anedotas

. animais

. aniversários

. anjinhos

. aprende

. cao

. carnaval

. conselhos úteis

. contos tradicionais

. culinária

. dia da mãe

. dias comemorativos

. direitos...

. estações do ano

. família

. familia

. faz tu

. gramática

. história de portugal

. histórias

. ideias

. imprime

. jogos

. jogos tradicionais

. lengalengas

. máscaras

. miminhos

. monumentos

. natal

. o que faz...

. para colorir

. parabéns

. páscoa

. passatempos

. pinta

. provérbios

. reciclagem

. sabia que...

. sabias que...

. santos populares

. saúde

. todas as tags

. Que horas são?

Link-me!



Link-Me



Link-Me



.Mural

.Tudo para os Animais

Loja para mascotes






Olá. Seja bem vindo!


Obrigada por sua visita! Você já esteve aqui

Domingo, 24 de Fevereiro de 2008

Dormir e o Sono

Sejam todos bem vindos!!!

 

    - Vamos para a cama!
    - Por que é que tenho de ir para a cama? Não tenho sono…


    O sono é mais importante do que parece.
    Talvez te lembres de uma vez em que não dormiste o suficiente, ou já tenhas ouvido dizer aos adultos que um bebé está com uma birra porque tem sono.


    Por que é que dormir faz falta?

  • As crianças (tal como os adultos) têm dias cheios: há a escola, as tarefas de cada um, o brincar, as actividades extra-curriculares, os trabalhos de casa, etc. Só de enumerar tudo, cansa!
    No final do dia, o corpo precisa de uma pausa, precisa de dormir.

  • O sono permite ao corpo recuperar energias para o dia seguinte.Todos os seres vivos têm ritmos de actividade e de repouso.
    Mesmo o canário ou o gato se enrolam para descansar e dormir.

  • O sono não é apenas importante para o corpo, é essencial ao cérebro! E é o cérebro que nos comanda que precisa desse tempo para tarefas muito importantes, ora lê.

  • Os cientistas ainda hoje pesquisam o que faz o cérebro quando dormimos, mas sabe-se que é o
    momento em que ele selecciona e "arruma" a informação, trabalha na resolução de problemas e repõe as energias.

  • A maior parte das crianças, entre os 5 e os 12 anos, dorme cerca de 9 horas e meia por noite, mas os peritos acham que deviam dormir mais: entre 11 e 12 horas.
    No entanto, o sono é uma acção individual: uns precisam de dormir mais tempo do que outros.

  • Quando o nosso corpo não repousa o suficiente, dormindo, ficamos rabugentos, cansados, e até sem conseguir pensar claramente. Seguir orientações torna-se mais complicado, discute-se mais e não se consegue seguir uma aula como deve ser ou realizar tarefas fáceis que exigem habilidade. No fundo, está-se a tentar dormir estando acordado!

  • A mais importante razão para dormir o suficiente é que é dormindo que crescemos!
    O nosso cérebro, quando estamos a dormir, liberta substâncias químicas que nos fazem crescer.

  • Para mais, é também nessa altura que o nosso cérebro (outra vez ele) liberta outras substâncias que controlam o nosso sistema imunitário - que, se estiver são, nos impede de ficar doentes.

    As fases do sono

  • Quando se está a adormecer, parece que acontece pouca coisa, mas não é assim... Os olhos vão-se fechando e... O cérebro entra em acção!

  • Como?
    Dizendo ao corpo como dormir: ao adormecer, numa noite normal, passamos por cinco fases de sono.

      Fase 1
      Nesta fase o cérebro dá sinal aos músculos para relaxar. Diz ao coração para bater um pouco mais devagar e a temperatura desce também um pouco.

      Fase 2
      Um pouquinho de tempo depois entra-se na segunda fase, que é um sono leve. Nesta altura ainda é fácil sermos acordados. Se alguém fizer mais barulho ou nos tocar, é normal que acordemos.

      Fase 3
      Nesta fase entramos num sono mais profundo. O cérebro envia mensagens para a pressão sanguínea baixar. O corpo torna-se menos sensível às variações de temperatura exteriores, o que faz que não se note se o local onde estamos aquece ou arrefece.
      Nesta fase é difícil sermos acordados, mas é o momento em que as pessoas sonâmbulas (que andam durante o sono) ou as que falam a dormir o fazem.

      Fase 4
      Esta é a fase de sono mais profundo. Acordar, nesta altura é muito difícil, e se isso acontecer, fica-se confuso por uns minutos, sem se perceber onde se está e o que se passa.
      Tal como na fase 3, é o momento em que as pessoas sonâmbulas (que andam durante o sono) ou as que falam a dormir o fazem, ao passarem da fase 4 para outra mais leve.

      Fase REM (REM - Rapid Eye Movement)
      REM é uma sigla inglesa e significa Rapid Eye Movement (Movimento Rápido dos Olhos). Mesmo sabendo que os músculos do corpo estão totalmente relaxados, os olhos mexem-se rapidamente de um lado para o outro por detrás das pálpebras.
      A fase REM é quando o coração bate mais depressa e a respiração é menos regular. É também a fase em que se sonha!

  • Quando dormimos, repetimos as fases 2, 3, 4 e REM a cada 90 minutos, mais ou menos, até que acordamos de manhã - por isso, conseguimos lembrar-nos melhor das últimas coisas que sonhamos.
    Para a maior parte das pessoas dá quatro ou cinco ciclos por noite.

  • Os pesadelos são sonhos que reflectem questões que nos preocupam ou nos perturbam, reproduzindo experiências, transformadas.

  • Lembras-te de dizermos que quando dormimos o nosso cérebro «arruma» a informação? Pois, mas há coisas que são complicadas de arrumar - essas coisas geram pesadelos.

  • É também por isso que existe o provérbio que diz que «a noite é boa conselheira».


    004zp6qa

Obrigada pela visita.

Volte sempre!!!

Cris às 00:01
| comentar | favorito
Segunda-feira, 18 de Junho de 2007

Regras de Segurança na Praia

Tenho um Novo Blog

http://fofurasdacris.blogs.sapo.pt

 

 

 

 

 

 

 

Para umas férias seguras na praia, há algumas regras básicas de segurança que devem ser respeitadas:
 
Frequente praias vigiadas e respeite as bandeiras
Uma das formas de evitar acidentes passa pela escolha de uma praia vigiada, onde exista o pessoal e material de salvamento necessários para qualquer emergência. Porém, mesmo que a escolha recaia numa praia vigiada, é essencial respeitar as bandeiras de sinalização do estado do mar.
   
         
Tal como um semáforo de trânsito, se a bandeira içada no mastro for verde, pode seguir em frente para umas braçadas no mar –sem esquecer as regras de segurança.   Se o vigilante içou a bandeira amarela, pode entrar na água mas não deve nadar. Em geral, a bandeira amarela significa que existem correntes marítimas fortes.   O perigo espreita quando a bandeira está vermelha. De acordo com as regras de segurança, é proibido entrar na água quando a bandeira vermelha está içada. As causas podem ser diversas: presença de produtos tóxicos na água, fortes correntes marítimas, presença de tubarões, ou outras.
Respeite as instruções dos nadadores-salvadores
   
Formados pelo Instituto de Socorros a Náufragos, os nadadores-salvadores portugueses conhecem os perigos do meio aquático e têm como função zelar pela segurança dos banhistas. Mas, para isso, é preciso que estes colaborem e respeitem o apito dos homens das praias. Os nadadores-salvadores existem exclusivamente para proteger os banhistas. Respeite os seus conselhos.
Depois das refeições, espere três horas antes de tomar banho
   
“Como não comi muito, daqui a duas horas já posso tomar banho”. Quantas vezes não ouvimos alguém dizer isto assim que acaba de comer e quando se prepara para uma tarde na praia. Numa pessoa saudável, a digestão dos alimentos demora cerca de três horas a completar-se. Dependendo da quantidade e do tipo de alimentos ingeridos, o tempo de digestão pode alongar-se, mas raramente é inferior. Durante essas três horas, o sangue flui com grande intensidade para os órgãos encarregues da digestão, fazendo subir a sua temperatura e aumentando o perigo de uma congestão devido ao contacto com a água mais fria.
 
Evite a ingestão de bebidas alcoólicas
   
É tentadora a ideia de uma cerveja fresquinha, acompanhada de uns tremoços ou de uns camarões, numa qualquer esplanada de praia e sob um sol abrasador. Tudo estaria bem se as bebidas alcoólicas não retardassem a digestão. Por essa razão, a sua ingestão numa tarde de praia é desaconselhada. Ao invés, beba muita água e coma apenas fruta.
 
Não nade contra a corrente
   
Por comodismo, ou para vigiarem os pertences que deixaram na praia, os banhistas tendem a entrar e a sair da água na zona onde estenderam a toalha. Mas por vezes o caminho rumo a terra torna-se numa luta penosa contra a corrente. Se for apanhado por uma corrente, mantenha a calma e deixe-se arrastar para não se cansar muito. Nunca tente nadar contra a corrente. Nade obliquamente até conseguir alcançar a costa. E verá como conseguirá chegar são e salvo... a alguma distância da sua toalha.
 

Nade paralelamente à costa

   
O mar não é o local apropriado para mostrar os seus dotes de nadador. Até porque, para quem está na praia, você será apenas um pontinho escuro numa imensidão de azul. Não corra riscos desnecessários. Não se esqueça de que para lá todos os santos ajudam, mas a viagem de regresso pode ser um tormento. O cansaço e os músculos arrefecidos pela água podem requerer a intervenção do nadador-salvador, além de se poder entrar em estado de hipotermia. Nade sempre paralelamente à praia e as hipóteses de ser bem sucedido aumentarão.

 
Vigie as crianças
   
Correr e brincar à vontade na praia é o sonho de qualquer criança. Mas o perigo pode espreitar. Basta um pequeno descuido para que os miúdos se aventurem na água, se percam na extensão do areal ou vão atrás de alguém que os chama ao passar. Vigie todos os seus movimentos. Assim que der por falta das suas crianças, não hesite em pedir auxílio ao vigilante. Há um dado que pode facilitar a busca: por instinto, os mais pequenos evitam apanhar com a luz solar nos olhos, por isso é natural que tenham feito o percurso de costas voltadas para o sol.
 
Não entre de rompante na água após longos períodos de exposição ao sol
   
Já para não falar dos graves problemas de pele que pode causar, a exposição ao sol é também perigosa devido ao aumento de temperatura que o corpo sofre. Por essa razão, uma entrada de rompante na água pode provocar um choque térmico e até a morte instantânea. A melhor forma de entrar na água depois de uma exposição solar prolongada é começar por molhar-se lentamente de baixo para cima,de forma a estabilizar a temperatura do corpo. Nunca permaneça na água se sentir arrepios.
Nade acompanhado
   
Nem sempre é possível encontrar companhia para ir dar um mergulho, mas pode sempre escolher-se um local onde haja mais gente a tomar banho. Se estiver acompanhado na água, há sempre possibilidade de pedir auxílio com mais rapidez. Mas atenção: se vir alguém aflito não tente fazer um salvamento se não tiver preparação adequada para tal. Em situações de pânico, uma pessoa fica com o triplo da força e tem tendência a agarrar-se a quem o tenta salvar. Se a pessoa que efectua o salvamento não souber como agir pode acabar por ficar também em perigo de vida. Se vir alguém em perigo, alerte o nadador-salvador.
 
Avise quando for tomar banho
   
  Não entre na água sem avisar os seus acompanhantes. Acontece que uma pessoa se encontre em perigo no mar e os seus próprios acompanhantes só darem por isso tarde demais, por nem sequer saberem que ele está na água. Se os seus amigos souberem onde está, detectarão mais cedo uma situação de alarme.
 
Cuidado com o uso de barbatanas
   
As barbatanas podem aumentar a sua velocidade de uma maneira excitante, mas também o podem levar facilmente para longe de terra e, como o obrigam a um maior esforço muscular, podem cansá-lo mais depressa e causar cãimbras. Experimente todos os equipamentos novos em situações de segurança.
 
Cuidado com as cãimbras
   
O esforço muscular e o frio podem causar cãimbras. Se tiver uma cãimbra não se alarme. São situações frequentes. Ponha-se a flutuar de costas e tente descontrair o músculo contraído. Se a cãimbra for na perna pode tentar puxar o dedo grande do pé com o calcanhar do outro pé. Mas suavemente, para não fazer uma cãimbra no músculo oposto. Depois, tente nadar lentamente para terra.
 
Nunca hesite em pedir ajuda
   
É melhor pedir ajuda antes de se encontrar numa situação desesperada. Se estiver pouco à vontade na água, se começar a sentir-se cansado, dominado pela corrente, se constatar que se afastou demasiado da costa sem dar por isso, se receia não conseguir voltar para terra em segurança, se tiver uma cãimbra que prejudica a sua capacidade de nadar, se se encontrar de repente fora de pé sem querer, peça ajuda a alguém próximo. A prudência é boa conselheira. Se quiser armar em forte, a sua imprudência pode colocá-lo a si em perigo... e ao nadador-salvador que terá de o ir buscar.
 
Tente obter informações sobre as praias que frequenta
   
Os banhistas devem recolher informações sobre as praias que frequentam, sobretudo no que respeita a correntes, rochas, fundões e zonas de perigo, assim como informação sobre as marés. Estes dados, em conjunto com o conhecimento das regras básicas de segurança, ajudá-lo-ão a ter uns dias de praia seguros.

 

 

 

 

Volte Sempre!!!

 

Cris às 00:01
| comentar | favorito

.Para Você

Anjinhos
Animais
Bublle
Cutes
Meninas
Meninas2
Meninos
Natal
Bonecas
Bonecas Palito
Selos
Barrinhas
Mini barrinhas
Hello Kitty
Fadas
Flores
Dolls
Dolls2


.Blogs Que Visito



Mariposa




*andando-e-pensando
*olha_por_mim
*Já Cheguei






.links

.Créditos



Clique aqui e tenha acesso  ao Site Tony Gifs & Javas

Coisinhas e Tal

O melhor site de GIFs!

VICKYS.com.br

*LadyLony*

Tony Gifs & Javas




Cantinho dos Miudos



. Prémios que Ganhei



*1º Prémio